Começou um novo ciclo na vida do Monte Mimo…como produtor de horticolas para AMAPs!

Em Dezembro 2018 fui apoiar o parto da Rede Nacional de AMAP | CSA (comunidades que apoiam a agricultura). Podem ler mais sobre essa reunião no Jornal Mapa N#22 “Nasce uma rede de grupos de consumo agroecológico em Portugal”!

Inspirada pelo que vi e ouvi, e desafiada por alguns dos membros da Rede das 7 AMAPs em Portugal, nomeada REGENERAR, no Monte Mimo começámos a sonhar sobre também nós sermos os produtores de hortícolas para uma comunidade de pessoas que estivesse disposta a apoiar o nosso modo de regeneração/ produção.

Aconteceu que veio cá ter uma woofer que nos últimos 3 anos tinha estado a produzir para uma AMAP na Alemanha. Algumas conversas, planeamento e muito trabalho na horta e o nosso sonho estava pronto a ser apresentado.

Surge a ideia de fazer uma apresentação sobre o que sustenta a necessidade de criar AMAPs, lançando a pergunta – A nossa acção na dinâmica PRODUÇÃO | CONSUMO pode ser benéfica para toda a Comunidade? Podem ouvirna Rádio Internacional de Odemira a gravação da apresentação no programa: Café Sudoeste com o nome Agricultura de Próximidade

Nesse dia o propósito era que mais e mais pessoas se sentissem inspiradas pelas AMAPs… para que AMAPs apareçam como cogumelos aqui e ali! Anunciamos que estávamos preparados para sermos os produtores de hortícolas de uma AMAP e convidamos a quem estivesse interessado a estar presente no dia 25 de Abril no Monte Mimo.

Juntámo-nos 20 pessoas e 6 crianças no dia 25 de Abril, para concretizar esta AMAP e em conjunto encontrar a forma de nos organizarmos e agirmos, a maior parte dos presentes eram pessoas curiosas que quiseram observar o que se estava a criar. Nesse dia foi fundamental a presença da Maria Rute como facilitadora, utilizando a Sociocracia como ferramenta para articular e apoiar a co-criação.

Desde então estamos a trabalhar com dois grupos: AMAP Alvalade e AMAP Sado. Maio foi experimental, adaptando-nos à nova realidade. Agora as recolhas dos cabazes acontecem à terça-feira: para a AMAP Sado, na casa da Rosa e da Raquel (produtoras de pão e queijo de cabra) entre as 16h e as 17.30h e para a AMAP Alvalade, no Monte Mimo entre as 18h e as 19h. No total são 10 partilhas (cabazes que recebem o que está pronto a ser apanhado da horta), com o compromisso por parte dos produtores de termos bens alimentares e por parte dos co-produtores (consumidores que partilham os riscos e a abundância da produção) de recolher os seus cabazes, entre os meses Junho a Outubro.

É transformadora esta iniciativa, fazer parte de uma AMAP como produtores de hortícolas e , partilhar o que temos da horta faz com que de facto vejamos o que a terra nos dá como um bem, um bem neste caso alimentar… que ao mesmo tempo alimenta uma série de relações humanas a que podemos começar a chamar comunidade… a que apoia a agricultura!

Podemos ainda aumentar até 15 partilhas, por isso se queres podes experimentar por 2 semanas sem o compromisso, e depois quizá quizá quizá… comunica para: mimo@ecobytes.net

E já sabes que se queres vir apoiar o Monte Mimo dando as tuas mãos ao manifesto são mais do que bem vindas!!! Comunicaaaaaaaaaaaaaaaa!!!

Deixe um comentário

Filed under AMAP, Soberania Alimentar, Todos os artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s